Docker no windows 10: Pra que tanta placa de rede no Hyper-V?

- 1 minuto para ler

Bom, aqui estou para novamente falar sobre Hyper-V e sua placas que surgem “magicamente”! Falei já aqui no meu blog sobre Problema ao apagar switch virtual no Hyper-V onde mostro todo o caminho que levei para remover uma placa de rede com o nome de vEthernet (nat) alguns dias depois do post que comentei, reparei que a placa havia voltado a aparecer no meu Windows 10. Bom, como foi numa época conturbada de TCC e outros afazeres, eu deixei de tentar entender e apenas aceitei o fato que meu computador precisava de duas placas de redes virtuais para fazer NAT.

Mas como não sou de ficar parado quanto aos “porques” da infra ou do desenvolvimento… Hoje, brincando com o meu Docker, resolvi ir a fundo e descobrir porque quando temos Docker e Hyper-V, ele sai configurando tanta placa de rede! Para começar, temos basicamente 3 placas de rede virtuais criadas quando falamos da dupla Docker e Hyper-V:

Para finalizar, vale comentar que quando alternamos entre Linux Containers e Windows Containers, a placa de rede vEthernet (DockerNAT) pode ser criada ou deletada de forma dinâmica (junto com a VM Linux), enquanto a vEthernet (nat) uma vez criada, permanesse no computador e não adianta deletar! Enquanto usar Docker, ela sempre volta! 😛

Luiz Pereira de Souza Filho

Luiz Pereira de Souza Filho

Absorvendo a cultura devops desde 1997! Formado em Segurança da Informação pela UNISINOS, consultor em Cloud Computing, programador Web-Mobile e gamer casual! Trabalha atualmente como Cloud Engineer na Umbler e como professor no curso técnico em informática na IENH.

comentários do Disqus
rss facebook twitter github gitlab youtube mail spotify lastfm instagram linkedin google google-plus pinterest medium vimeo stackoverflow reddit quora quora