INFO: Entrevistamos o criador do Formspring

Tá… Foi comentado do cyberbulling… E a resposta foi sobre o autor do seu formspring… Mas e quando isso acontece com do usuário para os outros do cyberespaço ou pessoas fora do mesmo?
Como assim? Explico: Tem brasileiros usando o formspring como ferramenta de “tititi”, onde as pessoas perguntam sobre outras para o autor e ele “cria” histórias para responder a pergunta, sem se preocupar com a respeitabilidade ou credibilidade da mesma.

Isso sim está se tornando uma vergonha!!!

O Formspring.me, rede social de perguntas e respostas, ganhou popularidade e já é usado em campanhas publicitárias e pelo governo. John Wechsler, presidente e cofundador do site, falou com a INFO.

INFO – Como você avalia o momento atual do Formspring.me?

JOHN WECHSLER – Estamos surpresos e felizes por termos atingido 7,5% da população mundial. Para o futuro, pensamos em mais conexões com outras redes sociais e vamos divulgar uma API, que permitirá aos desenvolvedores criar aplicativos para celulares e outras plataformas móveis.

INFO – Como é o comportamento dos brasileiros no site?

WECHSLER – O Brasil foi o líder em visitas nos sete primeiros meses, mas foi ultrapassado pelos Estados Unidos. O país já teve 333 milhões de visitas desde o início, com destaque para São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Brasília e Recife. A média de tempo que os brasileiros passam conectados no Formspring.me é 25% maior que a média e hoje está em 13,5 minutos por visita. Os brasileiros são muito ativos.

INFO – Muitas pessoas reclamam de perguntas anônimas e do incentivo ao cyberbullying. Como lidar com isso?

WECHSLER – É preciso que elas tenham em mente que todas as perguntas são aprovadas antes de se tornar públicas. O melhor a fazer com questões inconvenientes ou que promovam o cyberbullying é apagá-las. Pode-se alterar as configurações de privacidade e não receber perguntas anônimas, além de bloquear usuários.

via Entrevistamos o criador do Formspring – Internet – Notícias – INFO Online.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *